Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Uma verdadeira história!

por John Soares, em 28.06.20

lk.jpg

Uma menina estava morando com seu tio porque seus pais morreram em um acidente de carro quando ela tinha apenas 2 anos.
Ela era a única filha da barriga da mãe.
Ela foi educada pelo tio do jardim de infância até os 10 anos e, quando a menina estava com essa idade, seu tio viu que ela era linda e começou a se aproximar dela.
Uma noite, ele foi ao quarto da menina e disse que, se ela não ficasse com ele, ele expulsaria ela de casa.
A menina não quis e começou a chorar, mas o tio se recusou a atender. Então, o tio a expulsou da casa. A menina saiu desesperada sem lugar para ficar. Estava totalmelmente perdida enquanto chorava, estava com fome, sozinha e a última opção que tinha era ficar de joelhos e orar a Deus: Pai nosso que estais no céu santificado sejais o Vosso nome, venha a nós o Vosso reino sejais feito a Sua vontade assim na terra como no céu... Até que Deus respondeu à sua oração.
Uma mulher veio de carro e viu a jovem orando de joelhos, ela tava tão pálida que nem conseguia se levantar mais, seus joelhos estavam calejados e sangrando. Fazia dias que ela estava sem se alimentar e com a mesma roupa do corpo. A mulher parou, perguntou o seu nome e bem educada pediu à garota para entrar no carro.
Ela pegou a garota e a levou para sua casa.
Trouxe de volta à escola, e comprou tudo que ela precisava. A garota concluiu seus estudos e se formou em Direito. Hoje ela é mundialmente conhecida por combater a violência sexual infanto-juvenil e super grata a sua nova mãe.
Hoje, neste momento, Deus pode responder as suas orações.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:59


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D